Fórum interpretativo dentro do universo de Saint Seiya.


    Novas Lendas - Cornélia

    Compartilhe
    avatar
    Cornélia de Harpia
    Estrela Celeste
    Estrela Celeste

    Mensagens : 15

    Status
    Nível: 2
    HP/Cosmo: 450/450
    Sentidos: 6º Sentido

    Novas Lendas - Cornélia

    Mensagem por Cornélia de Harpia em Qua Out 25, 2017 8:14 pm

    Parte 1
    Quem somos nós...







    A noite densa chegou naquele vilarejo perto de Paris, as estrelas brilhavam fortemente e parecia mais um fim de dia comum, todos os habitantes já se encontravam em suas casas ao lado de suas famílias. Um bater de asas é ouvido à distância e em seguida o som desaparece. Finalmente Cornélia chegou ao local de sua missão.

    Em uma daquelas pequenas casas, onde todos estavam felizes, havia uma família triste, o pai e a mãe choravam por seu filho caçula em seu quarto, já fazia tempo que ele se encontrava doente e de cama, enquanto seus outros filhos, o mais velho e do meio, exibia sua boa saúde. Parecia que o fim da vida do menino estava próximo e seus pais não podiam agüentar ver o menino.

    Essa foi a chance perfeita para a estrela celeste da lamentação, sem ninguém perceber, ela já se encontrava ao lado daquele menino doente, ela analisava bem e sentia que no fim ele foi uma criança ingênua e triste, marcada pela corrupção humana, pela maldade e pecados. Pobre garoto. Ele não parecia ter mais de sete anos, seus cabelos dourados e olhos verdes o deixavam com uma característica angelical, era triste ver a morte em seus olhos.

    — Eu vou morrer?

    Cornélia se assustou com a pergunta, não imaginava que uma criança poderia lhe ver de tal forma, mas sempre ouviu que as crianças podiam ver coisas que os adultos não vêem.

    — Sim, eu vim lhe levar.

    — Vai doer?

    — Não se preocupe você ira morrer feliz, seus pais vão chorar, mas no fim, irão superar.

    — Promete?

    — É uma promessa.

    Quando não esta em guerra, é esse o dever dos espectros, guiarem as almas ao mundo dos mortos, mas para a Harpia, não é só isso, a alma que ela busca é uma alma que lamenta, é uma alma que precisa de punição, assim como as Harpias mitológicas eram usadas para punir...

    Ele tocou na mão de Cornélia e emergiu um frágil cosmo, neste momento, ele deu acesso a Cornélia a suas memórias mesmo sem saber e com isso ela entendeu o motivo de estar ali.

    — Jonathan, esse é o seu ultimo presente.

    O quarto triste e mórbido mudava repentinamente, todo o ambiente,  em um momento o garoto, Jonathan, estava na cama, no outro estava brincando em um campo verde como seus olhos, o céu estava azul e seus pais estavam fazendo um lindo piquenique, os pássaros cantavam e ele tinha vários amigos, mas seus irmãos não estava lá.

    Era uma ilusão e enquanto Jonathan estava preso nessa ilusão, ele deu seu ultimo suspiro.  




    -
    .


    __________________________________

    avatar
    MOD Sayuki de Benu
    Estrela Celeste Maior
    Estrela Celeste Maior

    Mensagens : 61

    Status
    Nível: 4
    HP/Cosmo: 650/650
    Sentidos: 7º Sentido

    Re: Novas Lendas - Cornélia

    Mensagem por MOD Sayuki de Benu em Qui Out 26, 2017 8:20 pm

    Avaliação: sem erros muito gritantes.


    +1 Nível adicionado ao personagem


    __________________________________

    avatar
    Cornélia de Harpia
    Estrela Celeste
    Estrela Celeste

    Mensagens : 15

    Status
    Nível: 2
    HP/Cosmo: 450/450
    Sentidos: 6º Sentido

    Re: Novas Lendas - Cornélia

    Mensagem por Cornélia de Harpia em Qui Out 26, 2017 8:31 pm

    Fim
    Quem somos nós...







    O som do ambiente quieto foi quebrado com um violento grito, os dois irmãos mais velhos entravam no quarto.

    — Uma Espectro! VOCÊ MATOU NOSSO IRMÃO.

    Gritava um deles, ambos já eram aspirantes a cavaleiro de Atena e já conheciam a história das guerras.

    — VADIA — Gritou outro.

    — Calados, vermes. — Havia um olhar totalmente diferente em Cornélia, era uma intenção assassina que ambos perceberam na hora. — Sabemos que não é verdade, Jonathan, já estava em seu ultimo dia, minha missão é levar ao mundo dos mortos. Mas...

    O Ambiente mudava novamente, o quarto virava o pior local possível, um verdadeiro inferno, repugnante só de olhar e com o cosmo da garota afetando-os, eles sentiam até o cheiro do inferno.

    — Vocês todos são uns hipócritas... Ele me mostrou, sabiam?

    — Do que está falando, bruxa?!

    — Nos tire daqui, ou iremos...

    HAHAHAHAHAHHAHAHAHA

    — Acha mesmo que dois aspirantes a merdinhas de Atena podem derrotar a estrela celeste da lamentação? Cornélia?! Seus palhaços, eu não vim aqui por ele, aquele garoto era quase puro, eu vim aqui por vocês, sim, a ultima lamentação de Jonathan é essa. Afinal, Seu irmão mais velho, aquele que deveria proteger-lo, Ronald, o abusou, uma criança, uma pobre criança, sangue do seu sangue, você nem pensou nisso, movido pelo pecado da luxuria, movido por desejos carnais, vou consumiu a alma daquela criança, você o estuprou e o fez ficar quieto.

    Enquanto falava o ambiente mudava, mostrava o que Jonathan havia dado a Cornélia e Ronald, o mais velho, começava a gritar de agonia, o irmão do meio, olhava com nojo.

    — O que você fez?...

    — Há Hansel? Você também é culpado, você notou o garoto se sentido triste e cheio de marcas, mas você não fez nada, não, pior. Você abusou dele psicologicamente, chamava de frangote e intimava os outros amigos do seu irmão a fazer a mesma coisa, você batia nele e foi você que quase o afagou naquele lago e graças aquele dia, o garoto pegou a doença que levou a sua morte.

    Ela suspirou

    — E olham vocês agora, aspirantes a cavaleiros, irão lutar para defender a terra, mas defender de quem? Quem são os monstros? Nós, espectros? Não precisamos de uma guerra para ver a terra ser destruída, a própria humanidade faz isso. Inveja, luxuria, ambição, poder, fúria, corrupção... Vocês são os monstros que no fim do dia, ainda ousam se chamar de bonzinhos, de heróis.  Essa é a punição, Ultima lamentação.

    O cosmo de Cornélia explode e ambos tentam se defender, lutar por sua vida utilizando o cosmo como escudo, mas era tarde de mais, uma vez dentro das ilusões da harpia, era quase impossível escapar. Ronald revivia o momento da morte de seu irmão, a cada segundo, a cada momento, as palavras da espectro não saiam de sua cabeça. Enquanto Hansel se lembrava de todos os momentos felizes com seu irmão, até o momento em que começava a oprimi-lo, até sua “brincadeira” que levou a doença de seu irmão, ele revivia os piores momentos do menino e se sentia tão culpado que suplicava pela morte.

    — A morte seria uma salvação para vocês.

    Uma tempestade começou a se formar no vilarejo, um grito de agonia foi ouvido naquela casa, um grito tão alto, uma lamentação tão forte que cortava o coração de quem ouvia, uma mãe que perdeu seus filhos, uma criança morta, sorrindo, dois adolescentes jogados no chão gorfando em coma. Um pouco longe dali, dentro da floresta, a garota de cabelos prateados sorria, ela olhava para trás, enquanto a alma daquele menino lhe acompanhava.

    — Vamos Jonathan, guiarei você para uma nova vida.




    -
    .
    [/color]


    __________________________________

    avatar
    MOD Argeu de Pégaso
    Cavaleiro de Bronze
    Cavaleiro de Bronze

    Mensagens : 38

    Status
    Nível: 7
    HP/Cosmo: 600/600
    Sentidos: 6° Sentido (V. Som)

    Re: Novas Lendas - Cornélia

    Mensagem por MOD Argeu de Pégaso em Qui Nov 02, 2017 5:13 pm

    Muito boa a narração. Simples, completas e sem erros que atrapalhem.


    +1 Nivel


    __________________________________


    Conteúdo patrocinado

    Re: Novas Lendas - Cornélia

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Ter Nov 21, 2017 1:01 am